Páginas

terça-feira, julho 28, 2015

A dor e o amor é... solidão...

"Definitivamente hoje eu quero ficar só... sim! Sozinha... com meus pensamentos e decepções. Quero me afogar em minhas mágoas, quero chorar o que não me permitem chorar quando quero. Quero ficar sem comer, sem dormir, quero sofrer simplesmente porque quero. Porque sofro em silencio todos os dias e não me deixo transparecer. Quero não atender a porta nem o telefone. Quero fazer falta. Quero passar o dia de pijamas, com o cabelo preso me perguntando em que parte da vida eu errei. Em que estrada devia ter entrado pra não chegar onde estou. Meu Deus!!! Como sou infeliz se olhar bem no fundo. Como eu não queria essa vida pra mim. Mas, e agora? O que eu faço? Me odeio pro resto da vida? Eu estraguei tudo. A felicidade só depende da gente, e a infelicidade também. E sabe quando você acha em quem pôr a culpa? Pois é. O pior é quando você olha em volta e só vê você mesmo. Aí dói. Eu não aguento mais, eu quero ir embora, quero sumir, quero deixar de ser eu. Não quero mais esse corpo, essa vida. Queria simplesmente que o mundo me deletasse. Queria nunca ter existido. Eu não suporto mais. Não aguento as pessoas falando de coisas que eu não quero ouvir, não quero ter de responder perguntas sobre o que não quero falar. Chega, eu quero ficar sozinha. Não quero mais nada além de paz. Não quero falar sobre o que está me destruindo a cada dia. Não consigo sentir amor, não consigo aceitar, não consigo. Me pergunto se um dia serei capaz de amar. Quando paro pra pensar algo me diz que não e sinto medo. Eu e a minha mania de fingir que está tudo bem. A minha muralha. Queria mesmo é estar bem longe de tudo isso e de todo mundo. Queria não precisar falar do que não gosto. Queria ignorar todos. Eu não sou feliz, não estou feliz e tenho dúvidas se um dia serei feliz.   A solidão não é de um todo ruim. Ela nos faz ver as coisas de um outro ângulo."
 
Escrevi este texto em dezembro de 2012. Não recordo o que se passava naquela época, exatamente quando escrevi... sinto que ficou meio inacabado.. se alguma coisa mudou desde então? Não muito...

Nenhum comentário: