Páginas

sexta-feira, junho 03, 2011

Ninguém vê a si mesmo





"(...)


Eu sou o que menos sabe de mim. Sou meu maior desconhecido. Preciso de todos para retirar essas espessa camada que me impede de ver o óbvio. O difícil óbvio que muitas vezes embaralha o que deveria nascer encharcado de sinceridade. Se me furtar a isso, estarei cometendo a maior das traições, talvez a única que mereça esse nome."



Gilmar Marcílio

Nenhum comentário: