Páginas

sábado, fevereiro 26, 2011


De algum jeito muito estranho você ainda me domina. você entra na minha cabeça e me infecta, confunde, me faz revirar o passado, enfia seu dedo na ferida, e não desiste de sair de lá até me enlouquecer.
Queria que você notasse que eu tentei, de todas as formas que encontrei, mas você não viu.
Estamos nos perdendo nesse labirinto de nós mesmos. Pareço prever que "nossa ruptura é muito mais definitiva do que eu havia suposto". Uma hora será tarde demais e não vai demorar para que isso aconteça.
Você desistiu de tudo por medo de um coração partido mais uma vez, por não aguentar me ver partir mais uma vez, não teve coragem o suficiente para tentar mais uma vez. Pena. Essa poderia ser a última. A definitiva. A que eu não partiria seu coração. A que eu não te deixaria, que não diria adeus. Talvez desse lugar ao "felizes para sempre", ou felizes a maior parte do tempo. Eu aguentaria suas manias e você suportaria meus defeitos.
Seríamos felizes, mas seu medo impediu.
Espero que ainda me ame... porque pra sempre te amarei.

Adeus amor meu.

Nenhum comentário: