Páginas

quinta-feira, fevereiro 24, 2011

Às vezes é um instante. A tarde faz silêncio. O caos do pensamento. A lógica do vento. A órbita do tempo. A pausa do retrato. A voz do coração.
A curva do universo. A fórmula da vontade.
O salto do desejo.
O alcance da promessa. O agora e o infinito. Às vezes eu pressinto e é como uma saudade.
Me traz o seu sossego, atrasa o meu relógio. Acalma a minha pressa. Me dá sua palavra. Sussurre em meu ouvido. Transformar a perda em recompensa é só o que me interessa!
Daqui desse momento, do meu olhar pra fora o mundo é só miragem. A sobra do passado, borra a maquiagem. Quando eu olhar pro lado eu quero estar cercada só
de quem me interessa.

Nenhum comentário: